Imagem card

Rádio Clube de Pernambuco: a primeira emissora de Rádio do Brasil

A cultura popular encontrou maior espaço na rádio no final da década de 1920 quando começaram a ser divulgadas as obras dos artistas locais que ganhavam popularidade com a evolução da radiofonia nacional e mundial.
 

Rádio Clube de Pernambuco: a primeira emissora de Rádio do Brasil

Última atualização: 03/05/2021

Por: Cláudia Varardi - Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco - Doutora em Biblioteconomia e Documentação

Ao objetivo inicial da criação do rádio: a de meio de comunicação de massa.

 

A cultura popular encontrou maior espaço na rádio no final da década de 1920 quando começaram a ser divulgadas as obras dos artistas locais que ganhavam popularidade com a evolução da radiofonia nacional e mundial.

 

O surgimento das emissoras de rádio consolidou a música como produto industrial de entretenimento e consumo. Nesse sentido, a música popular se beneficiou do rádio para ser conhecida e divulgada e, por sua vez, o rádio, através da música popular se firmava comercialmente pois atraía patrocinadores devido ao grande número de ouvintes que alcançava. Nessa época, portanto, começou a ser intensificada a produção de discos pelos artistas locais.  

 

Com o surgimento e crescimento da venda de amplificadores valvulados na década de 1930, começou a chamada “Era do Rádio”.

 

O rádio se tornou um forte instrumento de divulgação e entretenimento, sendo um dos principais responsáveis pelo lazer e diversão popular.

 

A contratação em 1931 do compositor e pianista Nelson Ferreira, que era um músico experiente que atuava nas salas de cinemas e cafés noturnos do Recife, foi um marco na  história da Rádio Clube de Pernambuco. Nesse cenário aparecem outros nomes importantes como Capiba, músico, pianista e compositor que, em 1934, consolidou-se como autor quando venceu uma disputa de músicas carnavalescas com o frevo-canção "É de amargar".

 

Os compositores Nelson Ferreira e Capiba foram talvez, os maiores expoentes  da música popular pernambucana através do rádio na primeira metade do século XX. Contribuíram por meio de suas músicas, intermediados pelo rádio, para a consolidação e divulgação do frevo. (SALDANHA; CARRASCO, 2006, p. 160).

 

Muitos artistas consagrados no Brasil e muitas vezes até no exterior, iniciaram suas carreiras na Rádio Clube de Pernambuco, como por exemplo Severino Dias de Oliveira, o “Sivuca”, sanfoneiro de Itabaiana, interior da Paraíba, famoso mundialmente como acordeonista. Outro exemplo é o de Abelardo Barbosa, o “Chacrinha”, nascido na cidade de Surubim, Pernambuco,  começou sua carreira artística como locutor em 1935, aos 18 anos, na Rádio Clube de Pernambuco.

 

O rádio surgiu como um meio de comunicação de massa e se tornou um  poderoso instrumento cultural com a capacidade de reproduzir gostos e sentimentos populares. A Rádio Clube de Pernambuco que teve seu auge entre as décadas de 1920 e 1950, além de ser sinônimo de progresso exerceu, indubitavelmente, grande influência social e cultural não apenas no Nordeste, como no resto do país levando notícias, divulgando eventos e revelando inúmeros talentos.

 

 

Recife, 13 de fevereiro de 2020.

 

Fontes consultadas

ALCIDES, Jota. PRA-8 - O Rádio no Brasil. Brasília: Fatorama, 1997.

FERRARETTO, Luiz Artur. De 1919 a 1923, os primeiros momentos do rádio no Brasil. Revista Brasileira de História da Mídia (RBHM), v. 3, n. 1, jan./jun. 2014. Disponível em: https://revistas.ufpi.br/index.php/rbhm/article/view/3961/2299. Acesso em: 12 fev. 2020.

PHAELANTE, Renato. Fragmentos da História do Rádio Clube de Pernambuco. 2 ed. Recife: CEPE, 1998.

RÁDIO CLUBE DE PERNAMBUCO. [Foto neste texto - Acervo do IBGE]. Disponível em: http://revista.algomais.com/cultura/6-fotos-das-radios-de-pernambuco-antigamente. Acesso em: 14 fev. 2020.

SALDANHA, Leonardo Vilaça;  CARRASCO, Claudiney Rodrigues. O advento da música popular urbana do Recife no rádio e os seus desdobramentos na PRA-8. In: XVI Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM). Anais [...]. Brasília, 2006. Disponível em: http://antigo.anppom.com.br/anais/anaiscongresso_anppom_2006/CDROM/COM/02_Com_Etno/sessao01/02COM_Etno_0103-143.pdf. Acesso em: 22 jan. 2020.

TAPARELLI, Carlos Henrique Antunes. A evolução tecnológica do rádio. Revista USP, São Paulo, n. 56, p.16-21, dez./fevereiro, 2002-2003.

 

Como citar este texto

VERARDI, Cláudia Albuquerque. Rádio Clube de Pernambuco: a primeira emissora de Rádio do Brasil. In: Pesquisa Escolar. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2020. Disponível em: https://pesquisaescolar.fundaj.gov.br/pt-br/artigo/radio-clube-de-pernambuco-primeira-emissora-de-radio-do-brasil/. Acesso em: dia mês ano. (Ex.: 6 ago. 2009.)