Imagem card

Museu Arqueológico de Xingó

Localizado no município de Canindé do São Francisco, estado de Sergipe e foi criado no ano 2000 com a missão de pesquisar, preservar e expor o patrimônio arqueológico de Xingó.

Museu Arqueológico de Xingó

Artigo disponível em: ENG ESP

Última atualização: 26/03/2020

Por: Albino Oliveira - Museólogo da Fundação Joaquim Nabuco

O Museu de Arqueologia de Xingó (MAX), da Universidade Federal de Sergipe (UFS), está localizado no município de Canindé do São Francisco, estado de Sergipe e foi criado no ano 2000 com a missão de pesquisar, preservar e expor o patrimônio arqueológico de Xingó.

A partir de 1988, com o início dos trabalhos de construção da Usina Hidrelétrica de Xingó, foi desenvolvido pela UFS, com apoio da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), projeto de salvamento arqueológico na área que seria inundada pelo reservatório da nova usina, o que permitiu identificar a existência de uma cultura xingoana na região, há pelo menos 9.000 anos atrás.

O acervo museológico da instituição é formado por mais de 50.000 peças e vestígios e está apresentado em uma exposição humanizada, na qual são destacadas todas as etapas de elaboração dos artefatos pré-históricos, compreendendo práticas humanas e procedimentos técnicos que o homem fez uso para se estabelecer na região.

O público tem a seu dispor um programa de ação educativa que visa discutir o caráter formativo dos conteúdos da Pré-História, socializar o conhecimento resultante das pesquisas arqueológicas e formar uma consciência crítica acerca da preservação e valorização do patrimônio cultural.

Referência nacional na pesquisa arqueológica, o museu conta ainda com um programa editorial, destacando-se a revista científica Canindé.

Recife, 21 de dezembro de 2010.
 

Fontes consultadas

MAX - Museu de Arqueologia de Xingó. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe, [19--?]. Folder.

MUSEU de Arqueologia de Xingó. Disponível em: <http://www.max.org.br>. Acesso em: 21 dez. 2010.

Como citar este texto

Fonte: OLIVEIRA, Albino. Museu do Ceará. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <https://pesquisaescolar.fundaj.gov.br/pt-br/>. Acesso em: dia  mês ano. Ex: 6 ago. 2009.