Imagem card

Cavalo Marinho

Auto popular que, como o bumba-meu-boi, é do ciclo natalino se estendendo até a Festa de Reis. Faz parte do folclore da região da Mata Norte de Pernambuco.

Cavalo Marinho

Artigo disponível em: ENG

Última atualização: 31/08/2021

Por: Gicélia Lira Araújo de Pontes - Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco

Auto popular que, como o bumba-meu-boi, é do ciclo natalino se estendendo até a Festa de Reis. Faz parte do folclore da região da Mata Norte de Pernambuco.

É composto de diálogos, danças e brincadeiras, havendo, inclusive, a participação do público.

Os personagens do cavalo marinho são humanos e animais: Mateus, Bastião, o Capitão, Catirina, seis galantes, duas damas, o Soldado, o Caboclo de Urubá, o Boi. O Capitão, cujo nome é Marinho, é quem faz toda a apresentação do espetáculo, usando um apito e montado em seu cavalo.

Os instrumentos utilizados para acompanhar os cantos são a raabeca, o reco-reco, o ganzá e o pandeiro.

As roupas e as abas dos chapéus são enfeitadas com fitas e espelhos.

O auto tem o seguinte enredo: Mateus e Bastião são dois negros amigos que dividem a mesma mulher, Catirina. Ambos estão à procura de um emprego e são contratados para tomar conta da festa. A festa é um baile em homenagem aos Santos de Reis, por isso existe a participação dos galantes e das damas. Cantam e dançam em louvação aos santos. No final, um boi é dividido entre os participantes e assim encerra-se o espetáculo.
 

 

 

Recife, 21 de julho de 2003.
 

Fontes consultadas

BENJAMIM, Roberto. Folguedos e danças de Pernambuco. Recife: Fundação de Cultura da Cidade do Recife, 1989.

CÂMARA CASCUDO, Luís da. Dicionário do folclore brasileiro. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1954.

CICLO natalino. Brincantes [Encarte cultural do Jornal do Commercio], Recife, n.8, p.7, 1998.

 

Como citar este texto

PONTES, Gicélia Lira Araújo de. Cavalo Marinho. In: Pesquisa Escolar. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2003. Disponível em:https://pesquisaescolar.fundaj.gov.br/pt-br/artigo/cavalo-marinho/. Acesso em: dia mês ano. (Ex.: 18 ago. 2020.)